Dicas do Dr. Pedro Machava




QUANDO FAZER A ADENOAMIGDALECTOMIA?

A adenoamigdalectomia é a retirada em um mesmo acto cirúrgico das amigdalas e da adenoide e é realizada sobre anestesia geral.

Indicações para adenoamigdalectomia:

  • Paciente com 3 ou mais infecções de amígdala e/ou adenoide por ano, apesar de devidamente tratado;
  • Hipertrofia amigdaliana causando alterações oclusais ou afectando adversamente o crescimento orofacial, documentado por ortodontista;
  • Hipertrofia causando obstrução das vias aéreas superiores, disfagia severa, desordens do sono ou complicações cardiovasculares;
  • Abcesso periamigdaliano sem resposta ao tratamento médico e drenagem;
  • Gosto ou hálito ruim devido à amigdalite crônica, não responsivo ao tratamento médico;
  • Suspeita de neoplasia em hipertrofia unilateral de amígdalas;
  • Otite supurativa recorrente ou media com efusão.
  • A partir da avaliação médica, a indicação é individualizada e depende da persistência de sintomas como a respiração bucal, ronco noturno, apneia obstrutiva do sono, otites de repetição, distúrbios no fluxo dos alimentos, entre outros, quando relacionados ao aumento do volume da adenoide.

Contraindicações:

  • Algumas contraindicações estão relacionadas à anestesia geral, ou seja, caso o paciente possua alguma doença grave, em que os riscos para uma anestesia são grandes. O procedimento também tende a ser evitado em crianças muito pequenas, na vigência de infecção das vias aéreas, doenças respiratórias não controladas, com certos problemas locais, como, por exemplo, distúrbios no palato mole e com fenda palatina. Vale lembrar as limitações inerentes dos pacientes com doenças neuromusculares e distúrbios da coagulação sanguínea.



CUIDADOS A TER NO PÓS OPERATÓRIO DE ADENOAMIGDALECTOMIA

Após a operação de adenoamigdalectomia deve-se ter os seguintes cuidados:

Alimentação:

  • Apartir da 4ª hora - alimentação líquida, gelada, fria ou natural (caldas, leite, gelatina, sorvete, sumos de frutas não ácidas);
  • Apartir do 4º dia - alimentação fria ou natural (papas, frutas, legumes cozidos, lacticínios, sopa batida, carne desfiada);
  • Apartir do 6º dia - alimentação pastosa (massas bem cozidas, arroz bem cozido, carnes macias);

NOTA: Não comer torradas ou qualquer alimento que possa ferir. Os alimentos muito duros ou quentes ficam terminantemente proibidos. Não ingerir grandes volumes de alimentos, oferecer em colher de sobremesa.


É frequente acontecer:

  • Dores de garganta e ouvido;
  • Mau hálito;
  • Febre até 38°C (até o 2º dia);
  • Placas brancas na garganta;
  • Intestino preso.

Comunicar o doutor em caso de:

  • Hemorragia;
  • Febre alta (mais de 38°C);
  • Febre após o 3º dia ;
  • Dúvidas.



CUIDADOS COM O NARIZ

Cuidados ambientais e gerais são importantes para o tratamento da rinite alérgica nas crianças.

  • Os colchões, preferencialmente de espuma/borracha, devem ser revestidos com material plástico;
  • Não usar cobertores de lã ou felpudos;
  • Evitar cortinas, tapetes e carpetes;
  • A limpeza deverá ser feita com pano húmido;
  • Não usar vassouras, panos secos, escovas ou espanadores;
  • O quarto deve ser bem ventilado e o sol deve entrar durante o dia;
  • Quando a época de frio estiver se aproximando, as roupas de inverno devem ser lavadas e/ou escovadas e expostas ao sol. Nunca use vestimenta que ficou guardada muito tempo na gaveta ou no armário, sem arejá-los;
  • Se a criança for de colo, os pais ou a babá não devem usar agasalhos de lã ou felpudos;
  • Evitar animais dentro de casa;
  • Evitar inalar poeira de outras residências ou ambientes fechados;
  • Evitar inseticidas em spray, inseticidas eléctricos, perfumes, talcos, tintas e outras substâncias de cheiro forte;
  • As baratas (grandes e pequenas) são fonte importante de alergia. Dedetize regularmente sua residencia ou utilize "iscas" para eliminaição das mesmas;
  • Evite o contacto com a fumaça do cigarro.



LIMPANDO O NARIZ

É muito importante saber como limpar o nariz das crianças.
A limpeza nasal adequada pode prevenir doenças respiratórias e ajudar no tratamento das rinites ou sinusites.
A orientação do seu médico é o primeiro passo para iniciar a limpeza.

Removendo as secreções:

  • Crianças menores (ou lactentes), ou aquelas que ainda não sabem como assoar o nariz: deve-se fazer a higienização nasal com soro e, com cuidado, usar uma haste de algodão para retirar as secreções da parte mais externa das narinas. Nunca introduzir profundamente a haste;
  • Crianças maiores: peça seu filho para assoar levemente o nariz. Em caso de obstrução nasal, não se deve assoar o nariz com força.

Lavando o nariz das crianças:

  • Promover um ambiente tranquilo;
  • Explicar para a criança a importância da limpeza do nariz e como ela será feita;
  • Aquecer o soro fisiológico ou similares até a temperatura corporal (pode-se friccionor o vidro entre os mãos ou colocá-lo na axila para aquecer o conteúdo; quando aquecer em banho-maria, avaliar a temperatura no dorso da mão;

Conta-gotas - Seringa:

  • Inclinar a cabeça da criança para trás;
  • Não introduzir o conta-gotas ou seringa no recipiente do soro. Use um pequeno copo;
  • Injectar a dosagem prescrita do soro de uma só vez, para promover a limpeza das fossas nasais.

Spray nasal:

  • Deixar a criança sentada, com o queixo para baixo;
  • O spray usado dessa maneira, alcança a região mais posterior do nariz.

Cuidados com o soro fisiológico:

  • Armazenar em geladeira;
  • Renovar a cada 2 ou 3 dias.

ATENÇÃO: O hábito de assoar fortemente o nariz poderá promover o envio de secreções para as cavidades paranasais (seios da face) e/ou ouvidos.




QUALIDADE DE VIDA

As informações contidas neste documento não substituem a consulta médica. O conteúdo deste, constitui-se de informações gerais, e não deve ser considerado como um conselho para nenhuma criança especificamente. Cada paciente é um caso diferente e específico e requer um cuidado médico individualizado.

Espera-se que as informações contidas neste documento sejam úteis aos pais e familiares para o entendimento dos problemas de saúde de suas crianças, mas não é um substituto para consultas médicas feitas pessoalmente.

Nenhuma alteração deve ser feita em tratamento previamente prescrito ou em qualquer procedimento médico baseando-se apenas em informações obtidas via Internet. Somente o médico que tenha tido a oportunidade de avaliar o paciente pessoalmente poderá intervir nas condutas.

Leia mais no artigo seguinte: Qualidade de vida.




VOCÊ SABIA?

Os alimentos mal ingeridos podem matar uma criança.
De 17.000 crianças que se engasgaram com alimentos, 155 morreram.

Pare e pense:

  • As crianças podem afogar-se ou engasgar-se com a comida, se ao mesmo tempo estão caminhando, correndo, se estão deitadas, chorando ou inclusive rindo;
  • Tente evitar alimentos duros como a cenoura crua e o aipo, assim como produtos grandes e moles como marshmallows;
  • Cozinhe, rale e corte os alimentos em pedaços muito pequeno para impedir que obstruam os condutos respiratórios.